Arquivo

Posts Tagged ‘RPG’

[RPG] Classificação de Sistemas, Parte III – Resolução

Tem dado?Realmente não imaginava que precisaria fazer uma terceira parte para esse artigo, ele parecia bem menor dentro da minha cabeça… Mas continuando, agora irei abordar o âmbito sobre a forma resolução de incertezas, mais comumente conhecidas por aí como “rolagens”. Inicialmente havia pensado como um único aspecto de classificação, mas notei que ele é bem maior e profundo, a ponto de ser ele mesmo subdividido. Nele acho que podem se definir três âmbitos principais: Qual a forma de se contabilizar o grau de sucesso, Quantas (ou como as) rolagens são feitas, e O que é resolvido em cada teste. As coisas aqui começarão a ficar confusas e borradas, pois as interações e composições de cada aspectos são mais diversificados.

Leia mais…

Categorias:RPG Tags:,

[RPG] Classificação de Sistemas, Parte II – Caracterização

29/02/2016 2 comentários

Tem dado?Antes de mais nada devo informar que o blog Cavaleiros das noites insones começou uma tradução do artigo do Ron Edwards sobre GNS que eu mencionei na primeira parte, o que garante um acesso melhor ao artigo original e é interessante conferir.

Segundo, já vou deixar bem claro que não sou o primeiro a fazer este tipo de coisa. O que não é nenhuma surpresa, até certo ponto. Blogs, fórums e sites gringos estão repletos de materiais sobre definições e inovações que ocorrem no meio RPGístico desde o século passado. Mesmo uma busca rápida revela uma quantidade muito grande de material que vai desde o cômico até estudos bem aprofundados. Dada a quantidade de material existente, vou apenas deixar o link para o rank dos RPGs do site RPGGeek, que é até que famosa. Nela é possível ver que ele usa certos termos chaves para dar características básicas do RPG de forma genérica, mas diferente do que eu farei aqui.

Leia mais…

Categorias:RPG Tags:,

[RPG] Classificação de Sistemas, Parte I – Introdução

Tem dado?

Não muito tempo atrás presenciei uma discussão sobre sistemas de RPG em que alguém queria saber, brevemente, como determinados sistemas eram. O mais interessante é que no final essa discussão terminou muito mais em um conflito de opiniões sobre se um determinado sistema era “gamista” ou não. Sim, na discussão vi muito o uso dos termos oriundos da chamada “Teoria GNS”, e como estes termos eram tão debatíveis na hora de classificar sistemas de RPG, e se haveria uma forma melhor, mais clara, objetiva e informativa de classificar sistemas de RPG.

Leia mais…

Categorias:RPG Tags:,

[Drops] Mais Star Wars…

Não estava totalmente satisfeito com o D20 saga, que estava (e na verdade ainda estou) usando no meu atual jogo de star wars. Apesar de ser um bom sistema, progressões de talentos, ataque, defesas, perícias etc realmente parecem incompatíveis, a quantidade de talentos é muito limitada e a forma que os poderes funcionam é um tanto quanto incerta. Logo resolvi testar outro sistema, no caso Mutantes e Malfeitores (M&M), sistema feito para campanhas de super-heróis.
Leia mais…

[RPG] O Novo mundo das Trevas – Storytelling

Mundo das trevas

Módulo básico do novo Mundo das Trevas

Já faz algum tempo que o antigo mundo das trevas foi cancelado, surgindo no seu lugar o novo mundo das trevas completamente remodelado, inclusive (eu diria que principalmente) o sistema. Muita gente ainda não conhece quase nada desse novo mundo das trevas, então estou aqui para falar um pouco de algo que me chamou muito a atenção, e me agradou bastante. Como diz o título, não irei falar sobre o cenário, e sim apenas sobre o sistema: O novo Storytelling (E fazer essa separação de sistema/cenário é muito mais fácil com o novo sistema).

O que farei aqui é dar uma visão geral de como são construídos os personagens e o básico das regras, fazendo a diferença do antigo para o novo sistema, visto que ambos são muito parecidos em seus princípios, mas substancialmente diferentes. Pois então, como diria o rei de copas: “Comece pelo começo, continue contando, e quando chegar ao final, pare.”

A primeira diferença que pode ser notada é que o primeiro livro lançado não fala sobre nenhuma criatura sobrenatural em particular, e sim apenas dá uma visão geral do cenário e principalmente fala sobre as regras. Isso é uma melhoria interessante, pois esse primeiro livro é curtinho e assim as regras não precisam ser repetidas em todos os outros livros da série (e olha que os livros dos sobrenaturais já são grandinhos mesmo sem elas). Agora vamos aos personagens: Leia mais…

Categorias:RPG Tags:, ,