Início > Análises > [Livro] Belas Maldições

[Livro] Belas Maldições

Título: Belas Maldições: As belas e precisas profecias de Agnes Nutter, Bruxa (Good Omens: The Nice and Accurate Prophecies of Agnes Nutter, Witch)
Autor: Terry Pratchett & Neil Gaiman
Editora: Bertrand Brasil

Esse é um daqueles livros que você fala “Uau” só de ver os autores, ambos amplamente cultuados dentro de suas próprias esferas de influência, um pela série de livros Discworld, e o outro por Sandman e afins. Os dois grandes nomes se uniram para fazer um livro que aborda um tema quase tão grandioso, bastante recorrente e abrangente: o apocalipse, ou melhor, para fazer uma sátira do apocalipse. Como se o apocalipse já não fosse engraçado o suficiente…

A história conta sobre Crowley e Aziraphale, um demônio e um anjo, respectivamente. O primeiro era a antiga serpente responsável por enganar Eva, o segundo havia dado sua espada flamejante para os humanos expulsos do Eden, para que eles tivessem uma chance de se aquecer. Desde então ambos passaram a viver na terra, se tornaram meio que “melhores amigos” e adquiriram um gosto por viver entre os humanos. Mas havia um problema: segundo o livro as belas e precisas profecias de Agnes Nutter, o mundo iria acabar em pouco tempo. Mais precisamente em 11 anos. E Crowley foi responsável por levar o anti-cristo até o hospital onde ele seria trocado com outro bebê pela ordem das freiras faladeiras (satanistas escondidas na igreja).

Só que algo errado acontece na hora da troca dos bebês, e o anti-cristo não vai parar na família de um grande militar americano, e sim fica aos cuidados de uma pacata família que passou a viver em uma pacata cidade da Inglaterra. Um erro não muito difícil de cometer, visto que o anti-cristo era igual a qualquer criança humana comum, só que agora ela viveria como qualquer criança humana comum, o que ameaçava fortemente os planos do céu e do inferno de se enfrentarem na batalha final numa noite de sábado qualquer, coisa que Crowley e Aziraphale também estavam inclinados a impedir, mesmo se tivessem que impedir os quatro motoqueiros do apocalipse e o exército de caçadores de bruxas (formado por apenas 2 pessoas, mas com umas quinhentas na folha de pagamento tanto do céu quanto do inferno. Nenhum dos dois gosta muito de bruxas, o que aumenta ainda mais a fama de Harry Potter e companhia).

A primeira vista pode-se dizer um defeito e uma virtude do livro fortemente correlacionadas. O defeito é que ele não foge em quase nada da visão comum do apocalipse pop, com seus demônios cool, anjos afeminados, céu e inferno que “lutam por que devem e ponto”, chuva de peixes etc. Conta também com a típica modernização dos cavaleiros para motoqueiros e do romance entre bruxa e seu caçador. Sem muitas inovações por aqui. O ponto positivo é que mesmo assim o livro é uma leitura agradável, e ainda tem algumas piadas interessantes ou mesmo frases muito boas (como a que explica porquê os humanos não conseguem ver os motoqueiros do apocalipse). Ele não precisa inovar para prender sua atenção, e o final do livro tem uma cadência e uma grandeza que concentram toda sua atenção. Mas acho que a pior notícia do livro é algo que fui sentindo aos poucos durante sua leitura. Algo que acabou ficando como um impressão muito viva….

Apocalipse: Você está fazendo isso errado.

O livro é velho. Não em termos de idade, ele é mais recente que todos os clássicos. O problema é que ele fica muito preso a dados de um ambiente muito específico, de uma época muito específica e que, como toda moda de uma época, não permaneceram além de poucos resquícios. A piada de todas as fitas deixadas num porta-luvas se tornarem fitas do Queen é boa, mas sinto que em alguns anos (ou mesmo hoje), muitas pessoas não a entenderiam porque não eram da época do Queen. E isso que nem entrei no escopo de pessoas que falam que o apocalipse saiu de moda depois de passar o século XXI e daquela onda de fim do mundo e afins, o mundo vive recebendo datas para seu fim e uma delas está quase aí… O que ocorre é que este livro, ao contrário de outros livros antigos que permanecem atuais ainda hoje, a impressão que tive ao ler este é que está sendo deixado para trás.

Escolha sua forma favorita de como acabar com o mundo e divirta-se!

  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: