Início > Vazios > Palavra & Pensamento

Palavra & Pensamento

Antes de fazer o review do próximo livro, eu gostaria de dissertar sobre algumas baboseiras como uma espécie de introdução, apenas para pensar um pouco.

Começando com um exemplo muito besta:
imagem

A imagem da esquerda não faz muito sentido, agora a da direita, por mais porca que esteja, é capaz de nos lembrar algo (um peixe). Se depois de algum tempo alguém quiser reproduzir para alguém o viu, mesmo que não fique igual, seria possível, pois mesmo não sendo igual o conteúdo da mensagem poderia permanecer intacto. Basta desenhar um peixe. Agora a segunda não teria muito significado, pois não temos definido o que ela é.

Agora, imagine uma tribo perdida tal que seu conhecimento sobre os números seja bastante limitado: eles só sabem contar a até 3, ou seja, eles conhecem apenas 1, 2, 3 e “muitos”, uma contagem parecida com a contagem silábica. Essa tribo conseguiria alcançar o mesmo nível de desenvolvimento que, por exemplo, nós?

Talvez, mas seria muito difícil. Eles até poderia desenvolver o cálculo diferencial e mesmo teorias físicas muito avançadas, mas acabariam ficando totalmente estagnados num problema muito simples e corriqueiro, por um simples detalhe: Para eles 3+1 e 2+3 possuem o mesmo resultado, e eles não seria capazes de realizar operações como 4+4, por exemplo.

Vamos aprofundar um pouco. Imagine que voltemos no tempo, para falar com um dos grandes matemáticos da antiguidade, e tentemos ensinar a ele a integral. Muito provavelmente ele entenderia de alguma forma, seria capaz de aprender e aplicar. Muito bem, agora que ele aprendeu, poderíamos pedir a ele a integral de 1/x. Ele não saberia fazer, pois ele não sabe o que é um logaritmo natural. Hoje em dia podemos fazer pois sabemos o que é um logaritmo. Nós definimos o que é um logaritmo.

Essa foi uma pequena introdução apenas para fomentar o pensamento na conexão que existe entre aquilo que você é capaz de fazer e aquilo que você é capaz de falar, seu universo de discurso. Quanto maior seu universo de discurso, maior o seu “arsenal” de palavras e termos e consequentemente maior é a quantidade de coisas que você é capaz distinguir, raciocinar e, de certa forma, pensar. Você pode pensar em coisas que você não pode falar ou não conhece. A expressão “sem palavras” está aí para provar. Mas se você não for capaz de transmitir a informação, ela morrerá na sua mente. E outra, essa coisa indescritível provavelmente será esquecida, à medida que detalhes vão se perdendo aos poucos, detalhes que você não consegue informar a você mesmo. Da mesma forma que os sonhos são esquecidos assim que acordamos.

Logo, podemos supor sem perda de generalidade a conexão que existe entre as palavras e o pensamento. Existem muitas extrapolações sobre essa ideia, algumas delas muito extrapolativas e/ou interessantes, como a ideia da “língua de deus”, ou a mais conhecida “língua verdadeira”, a “língua dos nomes verdadeiros”.

O livro a seguir não tem a ver com essas ideias que foram longe no conceito, mas algo que avançou menos, usando uma analogia com a informática: Seu cérebro é o hardware, sua linguagem é o software. A grande quantidades de línguas existentes hoje em dia seria como uma analogia à grande quantidade de linguagens de programação que existem, por que é muito difícil programar na linguagem de máquina. Difícil, mas não impossível. Programar na língua primitiva seria a melhor forma possível de programar, pois você vai direto ao ponto, o mais próximo possível do hardware.

Bem, essa introdução acabou ficando mais longa do que devia. Mas acho que deu pra ter um leve gostinho da trama central do livro…

Anúncios
Categorias:Vazios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: