Início > Análises > [Livro] A Máquina Voadora

[Livro] A Máquina Voadora

Título: A Maquina Voadora
Autor: Braulio Tavares
Editora: Rocco

A Máquina Voadora: A história do sapateira Gamboa, e de sua maravilhosa máquina de voar é um livro de ficção científica brasileira, algo não tão fácil de se achar e que acabou caindo em minhas mãos de uma forma completamente inesperada. Foi um encontro tão aleatório que comentarei sobre ele em um post futuro, mas hoje irei comentar sobre a história.

Depois de um prólogo muito interessante, a história começa pelos primeiros dias da cidade imaginária de Campinoigandres, localizada em algum lugar de Portugal entre os séculos XIII e XIV. Uma cidade que foi conquistada pelos cristãos, mas o mouros nunca foram realmente expulsos da parte interna das muralhas.

Nossos protagonistas moram na Subida do S, uma vila que fica no sopé do paredão rochoso sobre o qual se apoia a cidade. A história atravessa gerações, contando parte da história de duas famílias que no futuro se unem pelo casamento. A história percorre desde a infância do sapateiro Ramiro Gamboa, com a misteriosa morte de seu pai, passando pelo seu casamento, construção de sua casa, nascimento de seu filho Nuno e o casamento do mesmo. Paralelamente também é contada a história de Damiana e sua família, também desde os períodos mais antigos. As duas histórias se unem com o casamento de Nuno e Damiana.

A narrativa acompanha o ponto de vista de vários personagens, muitas vezes pulando de um para o outro. A linguagem lembra os livros antigos de literatura, mas não excessivamente rebuscada, não sendo cansativa. A história parece não ter ambições. Ela relata pequenos detalhes do dia-a-dia de uma vida provençal simples, como caçar, preparar comida, construir casas, conversar com vizinhos e estranhos, etc. É um relato completamente prosaico, mas nem por isso com menos profundidade. No meio de histórias banais é possível se encontrar uma quantidade enorme de pequenas reflexões, algumas muito boas. No meio de alguns desses eventos diários, vão surgindo alguns estranho pergaminhos com textos científicos e a existência do misterioso grupo dos pensadores, grupo não muito bem explicado ou explorado. Aparentemente qualquer um que estudasse era chamado de um dos Pensadores. Mais ao final, Ramiro, um auto-declarado ateu (que está mais para um pragmático-birrento) acaba descobrindo que os mouros tinham algumas obras de seu pai, e ele fica com o desejo de vê-las. Ele consegue ser (auto) convidado para visitar o atual dono de obras de seu pai e descobre que o mesmo havia criado uma máquina voadora.

Braulio TavaresImagine que um livro é como um caminho, em que você sai de onde está e vai seguindo pela história até chegar a um ponto final. Alguns livros descem fundo em buracos escuros e sem sentido para revelarem um tesouro escondido no final. Outros sobem em caminhos bonitos, cada vez mais claros até você chegar no topo de tudo e presenciar o dia completo. Outros ficam rodando sem sair do lugar, fingindo que rodar a paisagem foi uma verdadeira mudança na mesma. Outros tentam andar e acabam tropeçando e caindo de cabeça. Esse livro é um caso interessante. Você chega no final e parece que está no mesmo lugar de onde saiu, não exatamente no mesmo lugar, e sim na outra volta do ciclo. O seu ponto final não é o objetivo, e sim o caminho mesmo, não busca uma grande epifania final, e sim uma jornada de pequeninas descobertas.

É uma leitura agradável, pouco ambiciosa como eu disse, algumas críticas pequenas mas nada sério. A ficção se destaca pela imaginação que ela carrega, mas para mim a ficção possui mais uma coisa: a intenção de fazer pensar. Eu pessoalmente gosto de ficções um pouco mais “exóticas”, mas esse é um livro que causa o pensamento em suas linhas, por isso gostei.

  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: